anuncio

Família está desesperada atrás da jovem Stephanny de 21 anos, Ela disse que iria ao shopping Madureira: saiba mais


Há 27 dias, familiares e amigos realizam buscas para encontrar o paradeiro da atendente de telemarketing Stephanny Costa Clemente, de 21 anos, que desapareceu após desembarcar do carro do tio, em Madureira, na Zona Norte do Rio. Na ocasião, a jovem retornava de uma clínica de diagnóstico, na Zona Oeste, onde fez exames de rotina. Ela disse que iria ao um shopping da região, mas não retornou para casa.

De acordo com familiares, Stephanny já apresentou distúrbios psicológicos, passou por tratamento médico em um centro de atendimento psicossocial da região e, com apoio da família, lutava para manter a rotina doméstica e o retorno ao trabalho. A possibilidade de ter sofrido um surto psicótico não foi descartada, pois a jovem já havia sumido outras vezes, mas sempre retornava ou fazia contato. 

Quando desapareceu, ela vestia blusa verde, saia azul e tênis. A atendente não portava aparelho de telefone celular.

'Oramos todos os dias'  
Devido a conflitos familiares, há 14 anos, Stephanny escolheu morar com os tios, em Irajá, na Zona Norte. “Vivemos em função dela. Estamos abalados e tensos com a falta de notícia. É uma menina bonita, que chama a atenção pela beleza. 

Devido aos distúrbios, costuma surtar e ficar andando a esmo. Já realizamos buscas em diversos pontos da região. 

Minha esposa está com depressão”, disse o tio da jovem, o motorista de aplicativo Jorge Souza, de 65 anos. “Nossa vida parou! Oramos, todos os dias, para que ela seja encontrada”, desabafou a aposentada Janete Viana, de 68 anos.

Informações - 
O caso foi registrado na Delegacia de Descobertas de Paradeiros (DDPA), na Cidade da Polícia, em Benfica. Informações sobre o paradeiro da Stephanny podem ser repassadas ao Disque-Denúncia (2253-1177) ou à DDPA (2202-0338), com sigilo e anonimato garantidos.

Estado registra mais de 2 mil desaparecimentos, de janeiro a julho deste ano

De janeiro a julho deste ano, o Estado do Rio de Janeiro registrou 2.227 casos de desaparecimentos, conforme dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP). A Baixada Fluminense lidera o ranking de sumiços no estado com 683 ocorrências, no mesmo período, seguida pelas Zonas Norte e Oeste do Rio, com 527 registros. Capital e Zona Sul tem 365 sumiços. Já as regiões Metropolitana e dos Lagos têm 314, Região Norte, 131, e Sul Fluminense e Serrana, registraram, respectivamente, 130 e 77 casos.

FONTE: JORNAL MEIA HORA

Postar um comentário

0 Comentários