Mulher é morta a tiros e com golpes de marreta pelo ex-marido, ele roubou carro e teria tentado se jogar da ponte Rio-Niterói: saiba mais


Uma mulher, identificada como Bruna Araújo Carvalho, de 27 anos, foi morta a tiros e marteladas pelo ex-companheiro na manhã desta quinta-feira (13/01), na rua Renato Girandi, no bairro do Rio do Ouro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. O suspeito é o próprio e-marido identificado como Aroldo, mais conhecido como pelo apelido 'Marola', não aceitava o fim do casamento com a orientadora de trânsito da Prefeitura de Maricá, e por isso teria matado a mulher. A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) investiga o caso.

Segundo informações preliminares da polícia, Bruna aproveitou que estaria de folga nesta quinta-feira, para buscar alguns pertences na casa do ex-marido junto com o tio e a filha dela, que seria uma adolescente. O casal teve uma discussão e ele pegou a pistola e disparou duas vezes contra a mulher. Ferida, Bruna ainda foi valente conseguiu fugir para o quintal da casa, mas foi alcançada por Aroldo, que a golpeou com uma marreta de forma covarde.

Transtornado após o crime e sem saber o que fazer, ele roubou um carro na rua da casa e dirigiu até a ponte Rio-Niterói, sentido Rio, segundo informações, para tentar suicídio.A  Ecoponte, confirmou um registrado uma tentativa de suicídio durante a manhã desta quinta-feira, mas o homem foi resgatado por agentes da GMar, ele estava bastante machucado, do Corpo de Bombeiros, na praia da Moreninha. Ele foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar em estado grave.

A Polícia Militar informou que uma equipe do 7º BPM (São Gonçalo) foi acionada para esta ocorrência na região e, ao chegar no local, moradores e vizinhos informaram que um homem havia matado uma mulher no quintal de casa a golpes de marreta, feito disparos e fugido após roubar um carro. Os policiais isolaram a área e uma equipe do Corpo de Bombeiros constatou a morte de Bruna. A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí foi acionada para realização da perícia e investigar o caso.

Amigos da vítima e familiares estão horrorizados com o crime e a tamanha crueldade. Nas redes sociais, alguns se referiam à Bruna como uma menina tranquila. Ainda não há informações sobre o local e horário do enterro da vítima.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato